RAMADANMAN OU PEARSON SOUND?

Os dois.E o pancadão tá comendo solto aqui no fone! Ansiedade master pra ver ao vivo no Coachella.

O mix que o cara fez pro Fabric já tá na rede. Para quem quiser saber o que está acontecendo na dance music, o download é obrigatório.

Para dar uma contextualizada rápida: Ramadanman/Pearson Sound veio do dubstep, mas não levou dois minutos para misturar tudo, mudou de nome quando começou a mudar de estilo, caga pra tudo quanto é regra ou fronteira entre os estilos, tá remixando e sendo remixado por todo mundo, caiu nas graças dos negões do dubstep, dos technoheads alemães, dos houseiros ingleses e já fez uma música com o Carl Craig.

Também foi capa de dezembro da XLR8R (‘Badman Begins: As Ramadanman, David Kennedy mines hardcore, juke, acid, and more to reshape dubstep’).

Tá bom, né?

Anúncios

FAVOR PLUGAR O ARCADE FIRE

Gosto muito do Arcade Fire, não esqueço o show que vi no Tim Festival de 2005 e não perco o do Coachella 2011 por nada.

Mas esse showzinho acústico que fizeram pra (rádio americana) KROQ é uma bosta. As músicas perdem o punch e tem gente demais ali fazendo nada, batendo palminha. Fala sério.

O formato é ingrato pra uma banda que tem performance grandiosa no palco.

AMY DIZ ADEUS AO COACHELLA

E foram para o beleléu as previsões dos otimistas que davam conta de que o show de Winhouse no Coachella desse ano iria recolocar a moça no seu merecido posto de cantora mais talentosa e carismática da música pop.

Sua aparição no festival mais importante dos EUA foi cancelada hoje, e seu seus assessores alegaram ‘problemas legais’. Não tem nada a ver com liberação de visto, obstáculo que a impediu de ir receber o Grammy nos EUA em 2007. O lance aqui é a recente acusação de assalto que sofreu.