DERRICK CARTER EM CHICAGO

Finalmente o Boiler Room subiu o set do Derrick Carter em Chicago – esse rolou dentro do evento em homenagem ao Frankie Knuckles.

O próprio está conversando com a galera nos comentários, dizendo que música é essa ou aquela. Ele é o usuário Boompty. =D

O áudio está meio ruim, uma pena, mas dá pro gasto. Pelo menos o suficiente para lembrar do set ESPETCULAR que Mr. Carter fez no Rio recentemente, dentro da festa RARA.

Derrick Carter - Performance

TRAUMPRINZ – ‘CHANGES’

É difícil descrever a maravilha que o Traumprinz fez nessa faixa: o kick banal e de timbre batido no começo leva a crer que vai ser mais uma track de house sem personalidade.

Até que em 1min48 vem o teclado e te dá uma ‘facada’ com a melodia – duas notas que levam a música para outro lugar completamente.

Em seguida vem o pulo do gato: um vocal soul que deve muito ao Prince e ao Marvin Gaye se mescla ao restante, guiando o que sobrou da música. O clap-clap e o uso de filtros mais para o final a arrematam lindamente. Simplicidade e qualidade ímpares.

NICK HÖPPNER – ‘FOLK’

Se você já foi um dos integrantes do My My, projeto muito respeitado de house/techno minimalista no meio dos anos 2000, e em seguida virou o chefão do Ostgut Ton (selo da galera do Berghain/Panorama Bar), você certamente sabe praticamente tudo sobre dance music – o que faz de um álbum uma obra coesa, o que funciona na pista, como gerir uma gravadora, etc.

Esse é o caso de Nick Höppner, que acaba de lançar seu primeiro álbum, ‘Folk’. São 9 músicas que exibem toda a bagagem do produtor – o disco é cheio daquela house pulsante e ‘aveludada’ dos sets do produtor. Cool sem fazer carão.

Sem falar na trinca ‘Rising overheads’, ‘Grind show’ e ‘Come closer’, que coloca ‘Folk’ entre os lançamentos mais fodões de 2015 até agora. Cai dentro com vontade.

hoppner_dj

nick hoppner