AVALIAÇÃO PREMATURA DO NOVO DO DAFT PUNK

Roubei o título de uma seção do Stereogum para falar do novo do Daft Punk, ‘Random Access Memories’.

É o que venho dizendo: circo marketeiro muito grande sempre antecipa uma merda do mesmo tamanho.

O disco é chato, sem colhão nem pressão. Perderam a mão no vocoder. A do Moroder é até legal – mais pela história que ele conta do que pela música em si. ‘Touch’ vira um bailão black do meio pra frente e tem umas cordas legais.

‘Doin’ it right’, com o Panda Bear, é a única com o grave caprichado e capacidade para concorrer com ‘Get Lucky’, que acabou, vejam vcs que ironia, sendo a melhor do álbum. HAHAHAHAH

Mas no geral parece mesmo é trilha de piano bar de novela dos anos 80.

 

pianobar

THE NATIONAL FAZ SHOW DE SEIS HORAS TOCANDO A MESMA MÚSICA

É isso mesmo. A banda do vocalista Matt Berninger fez ontem um show de seis horas no MoMA PS1, no Queens, NY, em que tocou apenas uma música: ‘Sorrow’, do álbum ‘High Violet’, de 2010.

Todos de paletó, tocando à frente de um fundo branco, num looping eterno. Os vídeos aí embaixo comprovam. Via Pitchfork.

Com duas horas e meia de show:

 

Com quatro horas de show:

 

Mais ‘Sorrow’